Óleo de Coco Virgem ou Extra virgem? Qual o melhor para o cabelo?

Você já se perguntou por que todo mundo sempre recomenda óleo de coco extra virgem e nunca se fala do óleo que é “apenas” virgem?

Pensando nisso, resolvi ligar para empresas fabricantes de óleos de coco e investigar a fundo o cerne da seguinte questão:

Qual é a diferença entre Óleo de Coco Virgem e o Extra Virgem? Seria o último realmente melhor que o primeiro?

A principal diferença entre os dois é a matéria prima usada na fabricação, sendo a Polpa do Coco (a parte branca que a gente come) no caso do Extra Virgem, e a Película do Coco (a membrana que fica entre a casca e a polpa) no caso do “apenas Virgem”.

Começando pelo óleo para a alimentação, os valores nutricionais são basicamente os mesmos. O que muda é a aparência e o sabor, sendo o extra virgem mais claro e de gosto mais suave que o virgem.

Então, pra quem prefere um sabor mais característico, por exemplo, acaba optando constantemente pelo óleo virgem.

Mas em relação aos benefícios para o cabelo, existe diferença?

Exatamente nenhuma diferença, sendo que os dois óleos possuem as mesmas propriedades nutritivas e umectantes que nossos cabelos tanto amam.

Então por que o Óleo Extra Virgem é mais caro?

Apenas pelo fato de que a matéria prima desse óleo é a polpa do coco, o que aumenta o custo de fabricação do produto, segundo o que me foi dito pelas empresas.

Lu, vi que também existe um tal de Óleo Orgânico. Qual é a diferença dele pros demais?

O Óleo de Coco Orgânico apresenta uma única diferença em relação aos outros dois: é completamente isento de agrotóxicos, sendo assim o mais saudável para a alimentação e, a depender do ponto de vista, para os cabelos também – visto que entre usar algum produto com agrotóxico e outro sem, a gente sempre optaria pela segunda opção por ser o mais próximo possível da Natureza em suas raízes, né? Pena que geralmente é mais caro e por isso acabamos pegando o tradicional mesmo.

Então quer dizer que os outros têm agrotóxicos? E agora?

Se existe um lado bom nisso, é que os agrotóxicos usados são apenas os permitidos pela lei e aí a gente só torce pra ela funcionar, né? rs.

Quanto à Acidez Máxima, quanto menos, melhor?

O termo Acidez Máxima que vemos nos rótulos se refere à quantidade de ácidos graxos livres presentes no óleo. Quanto mais ácidos graxos livres, maior a acidez máxima.

Tá, mas e o que são esses Ácidos Graxos Livres?

Ácidos graxos são diferentes tipos de gorduras presentes na constituição do óleo. Essas gorduras possuem cadeias de carbono de tamanhos variados. O que acontece é que, quando o óleo entra em processo de decomposição, seja por hidrólise, fermentação ou oxidação, essas cadeias de carbono vão se quebrando, liberando assim íons de hidrogênio, o que aumenta a acidez.

Esse processo de quebra das cadeias de carbono é normal e vai acontecendo com o tempo e com a exposição à luz. Mas podemos desacelerar isso guardando nossos óleos bem fechadinhos, em local arejado, fresco e longe da iluminação.

Com isso podemos dizer que sim, quanto menor a acidez máxima, melhor a qualidade do óleo.

A Acidez Máxima indicada é sempre menor que 0,5%, tanto para uso culinário quanto para os cabelos.

E por que o Óleo se solidifica (ficando “durinho”) com o tempo? Tenho que jogá-lo fora por isso?

Esse é um processo super normal do Óleo de Coco, em que ele passa de uma forma mais líquida e clarinha para uma forma mais pastosa e opaca. Isso acontece por conta da temperatura, já que o Óleo de Coco se solidifica a menos de 25ºC.

Apesar da mudança no visual e na textura, as propriedades nutricionais continuam as mesmas e não muda absolutamente nada no uso, pois é só você colocar um pouco nas mãos, esfregá-las uma contra a outra por uns segundos que o calor produzido fará o óleo voltar a ser líquido pra gente poder passá-lo normalmente.

Espero ter respondido suas dúvidas referentes aos tipos de Óleo de Coco, e qualquer coisa é só dizer nos comentários que te respondo, tá? 🙂

Beijos!
signature

Compartilhe

Cadastre-se pra não perder nenhum post!

Cadastre-se com seu e-mail pra receber todos os posts e novidades!

Deixe seu comentário/dúvida:

Ou, se preferir, comente aqui:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nenhum comentário ainda.